PORTO DE SUAPE - PE

 


Mais Fotos Mais Fotos

ORIGEM

O porto de Suape foi inicialmente previsto para operar produtos combustíveis e cereais a granel, em substituição ao porto de Recife. Na oportunidade, sua construção foi associada à idéia de atender a um distrito industrial localizado em área adjacente às instalações portuárias. A Lei
nº 7.763, estadual, de 7 de novembro de 1978, criou a empresa SUAPE – Complexo Industrial Portuário, com a finalidade de administrar o desenvolvimento das obras. A implantação começou pelo molhe sul, em 15 de março de 1980, sendo inaugurados o píer em 9 de novembro de 1982 e o primeiro berço do cais em 9 de maio de 1986.

ADMINISTRAÇÃO

É administrado pelo governo do estado de Pernambuco por autorização do governo federal, pelo convênio firmado em 9 de abril de 1992.

LOCALIZAÇÃO

Está localizado no litoral sul do estado de Pernambuco, próximo à foz dos rios Tatuoca e Masangana, entre o Cabo de Santo Agostinho e o Pontal do Cupe, distando 40km ao sul da cidade de Recife.

ÁREA DE INFLUÊNCIA

Abrange o estado de Pernambuco e parte dos estados de Alagoas e da Paraíba.

ÁREA DO PORTO ORGANIZADO

Conforme a Portaria-MT nº 1.031, de 20/12/93 (D.O.U. de 22/12/93), a área do porto organizado de SUAPE, no estado de Pernambuco, é constituída:

a) pelas instalações portuárias terrestres existentes nos municípios de Ipojuca e do Cabo de Santo Agostinho, desde a foz do rio Ipojuca e ramal ferroviário de acesso ao parque de tancagem até a baía de SUAPE e o rio Masangana, abrangendo todos os cais, docas, pontes e píeres de atracação e de acostagem, armazéns, edificações em geral e vias internas de circulação rodoviária e ferroviária e ainda os terrenos ao longo dessas áreas e em suas adjacências pertencentes à União, incorporados ou não ao patrimônio do porto de SUAPE ou sob sua guarda e responsabilidade;

b) pela infra-estrutura de proteção e acessos aquaviários, compreendendo as áreas de fundeio, bacias de evolução, canal de acesso e áreas adjacentes a esse até as margens das instalações terrestres do porto organizado, conforme definido no item "a" acima, existentes ou que venham a ser construídas e mantidas pela Administração do Porto ou por outro órgão do poder público.

ACESSOS

· RODOVIÁRIO – Pela rodovia estadual PE-060, que encontra a federal BR-101 no município do Cabo (PE), e da AL-101, na divisa dos estados de Pernambuco e Alagoas.

· FERROVIÁRIO – Por um ramal de 23km da Companhia Ferroviária do Nordeste, malha nordeste, integrado às linhas da antiga Superintendência Regional Recife (SR 1), da Rede Ferroviária Federal S.A. (RFFSA).

· MARÍTIMO – A entrada do porto, com 580m de largura e profundidade de 14m, está compreendida entre o farol da ponta do molhe de proteção e a bóia de balizamento. Não existe canal de acesso, havendo somente uma orientação para a navegação, representada por uma linha reta, na direção nordeste/sudoeste, passando pela extremidade do molhe.

INSTALAÇÕES

Um cais acostável (industrial) com dois berços para múltiplos usos, uma plataforma de 343m de extensão e 39m de largura, e profundidades, no lado leste, de 15m, e no oeste, de 10m. Conta, ainda, com um píer de dois berços, para granéis líquidos, de 84m de comprimento e 25m de largura e profundidade de 12m em ambos os lados, além de uma rampa para operações ro-ro com 15m de profundidade.

A armazenagem junto ao cais industrial consiste em dois pátios cobertos destinados a contêineres, de área total 25.000m2, para 1.642TEU.

De uso particular existem dois armazéns de carga geral – um deles com quatro câmaras frigoríficas – somando 3.533m2 com 3.200t de capacidade, um pátio de contêineres de 14.000m2, para 1.400TEU, e 45 tanques (Tequimar, Petrobrás e Sanbra) de derivados de petróleo, produtos químicos e óleo de soja, totalizando 161.000t.

 

SUAPE – COMPLEXO INDUSTRIAL PORTUÁRIO

Av. Portuária, Km 10 da Rodovia PE-060 – Engenho Massangana

Município de Ipojuca (PE)

CEP: 55590-000

PABX: (81) 527-5000

Tel.: (81) 527-5120 e 527-4340

Fax: (81) 527-4220 e 527-4026

E-mail: suape@fisepe.pe.gov.br